Fundamentos de Fé: Lição 13 - SANTIFICAÇÃO

14/01/2013 09:02

“Purifiquemo-nos de toda a impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temos de Deus” (2 Coríntios 7:1).

Introdução

A vontade de Deus para nós é a SANTIFICAÇÃO: “Sede santos, porque eu, o Senhor, sou Santo”. Tudo o mais é secundário e deve trabalhar para que isso ocorra em nós. Para o Senhor é caráter antes de qualquer outra coisa, e maturidade antes de ministério ou serviços.

Deus está mais interessado na pureza de uma vida do que no crescimento ou sucesso, porque pureza da vida é essencial para que o crescimento ou sucesso seja saudável para os membros do corpo de Cristo, sua Igreja. “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2:10).

Mas, de fato, o que é a Santificação?

A palavra “santificação”, do grego agiasmós, significa: “santo em atos e palavras”, “consagrado para Deus”, “separado como santo para Deus”, “andar com Deus”.  O Velho Testamento mostra-nos três palavras no idioma hebraico, que tratam desse tema: Kadosh, que quer dizer “santo”, Kadash que quer dizer “santificar” e Kodesh que significa “santidade”.

Quando recebemos Cristo como Salvador, o Senhor realiza em nós a obra SALVAÇÃO, que é tirar-nos do reino das trevas, do senhorio do pecado e restaurar-nos ao seu propósito inicial, de sermos para o louvor de sua glória (Colossenses 1:14, Romanos 6:23, 1 Pedro 1:9-10, Efésios 1:5-7 e 12).

Cristo nos recebe da maneira como somos, pois a Salvação é pela graça de Deus (Efésios 2:8-9). Todavia, para percorrer a carreira da vida cristã, o Senhor age em nós, pela Palavra de Deus e pelo Espírito Santo, para nos moldar e nos restaurar à imagem de Deus, tendo preparado para nós o caminho de boas obras.

A Santificação é o processo de aperfeiçoamento do ser humano salvo por Cristo Jesus, no qual ele se aproxima do caráter divino e afasta-se do pecado. Podemos tipificar a SALVAÇÃO como sendo o ato de Cristo tirando uma pessoa arrependida da lama (pecado) e a SANTIFICAÇÃO como sendo a sua obra de tirar a lama dessa pessoa, agora salva pela fé em Jesus. A Santificação é algo que não podemos fazer sozinhos, pois precisamos de “um novo coração”, isto é, da regeneração de nossos pensamentos, emoções e vontade. O Senhor prometeu-nos dar essa transformação, leia Ezequiel 36:26-27.

A Santificação deve ser desejada por nós, e precisamos nos esforçar por ela (Colossenses 1:28-29 e Hebreus 12:14). O apóstolo Paulo disse: “Não vos conformeis a esse mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa maneira de pensar, para que possais entender qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.” (Romanos 12:1-2).

Certamente, é por isso que Deus nos permite passarmos muitas vezes por tempos de provação: “Meus irmãos, sintam-se felizes quando passarem por todo tipo de aflições. Pois vocês sabem que, quando a sua fé vence essas provações, ela produz perseverança. Que essa perseverança seja perfeita a fim de que vocês sejam maduros e corretos, não falhando em nada!” (Tiago 1:2-4). Leia também: Romanos 5:3-5, 1 Pedro 3:14-17 e 4:12-14.

O Senhor espera que andemos nas boas obras, dignas de um filho de Deus. Note que não é fazer boas obras para ser salvo mas, sim, fazer boas obras por que se é salvo. (Efésios 2:8-10). Ou nas palavras de Neil T. Anderson:

“Aquele que semeia um pensamento, colhe uma ação;

Aquele que semeia uma ação, colhe um hábito;

Aquele que semeia um hábito, colhe um estilo de vida;

Aquele que semeia um estilo de vida, colhe um DESTINO.”

O Senhor tirou-nos do caminho de trevas e colocou-nos no caminho da luz (1 Pedro 2:9-10 e Colossenses 1:9-13), isso é o poderoso efeito do novo nascimento, que recebemos do Senhor gratuitamente. Ele cancela nossos pecados cometidos quando estávamos separados dele e nos faz novas criaturas (2 Coríntio 5:17 e Efésios 1:6). Ser colocado no caminho da luz é SALVAÇÃO.

Quando andamos por esse caminho, isto é, quando vivemos a vida cristã, aprendemos a agradar a Deus, isso é SANTIFICAÇÃO, conforme Isaías 30:21 parte “a”: “E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti: ‘Este é o caminho, nele andai.’...”

A Santidade de Deus

Por toda a Bíblia lemos a respeito da Santidade de Deus. Nos Salmos e no livro de Isaías, especialmente, encontramos excelentes textos que exaltam a Santidade de Deus. Quando se diz que Deus é Santo, refere-se a ser Separado, distinguido, quer por suas atribuições morais, seu amor e seus atos: “Deus, o Santo, será santificado por sua retidão”. (Isaías 5:16)

O salmista diz: “Santo e temível é o seu Nome”. Os seres angelicais referem-se à Santidade de Deus de maneira superlativa: “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos”. (Isaías 6:3). O apóstolo amado, João, viu isso e relata-nos dessa forma: “Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas e ao redor e por dentro estavam cheio de olhos; e não têm descanso, nem de noite ,nem de dia dizendo: “Santo, Santo, Santo é O Senhor Deus, Todo poderoso, aquele que era, que é e que há de vir”. (Apocalipse 4:8)

Chamados para a Santidade

“SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?” Salmo 15:1. O restante do Salmo fornece a resposta – Salmo 15:2-4.

A Santificação é essencial para termos um relacionamento verdadeiro com Deus: “Bem aventurado os puros de coração, porque eles verão a Deus” (Mateus 5:8) e “Sigam ... a Santificação, sem a qual, ninguém verá o Senhor”. (Hebreus 12:14)

O glorioso lar final preparado para os salvos em Jesus, chamado de “a Jerusalém celestial”, é um lugar de Santidade: “E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” (Apocalipse 21:27)

A Santificação é o processo pelo qual alcançamos a Santidade, que é o estado de ser Santo no Senhor. A Santidade de vida abre-nos para um relacionamento íntimo com o Senhor; essa intimidade é um conhecimento daquilo que agrada e daquilo que desagrada ao Senhor, e que nos capacita a viver uma vida de vitória com Deus – Salmo 25:14 e 37:4; 1 João 3:21-22 e 5:14-15.

O escritor da carta aos Hebreus diz: “retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e temor”. (Hebreus 12:28 parte b)

A prática da Santidade

Viver na Santidade é manifestar em nós o fruto do Espírito – isso estudamos na lição 8.

“Purifiquemo-nos de toda a impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temos de Deus” (2 Coríntios 7:1). Isso, na prática, significa tomarmos as escolhas corretas de acordo com a Palavra de Deus. Nossos corpos devem estar limpos, para a morada de Deus em Espírito, e por isso, todos os hábitos mundanos devem ser eliminados do nosso proceder, tais como:

  • Imoralidade sexual como adultério, relações sexuais fora do casamento, fornicação, relação com animais, masturbação, relação com pessoas do mesmo sexo, relação sexual deturpada como sadomasoquismo, orgias e etc. – Deuteronômio 22:5, Levítico 18:19-24, Lucas 22:35, 1 Coríntio 6:10 e 18;
  • O uso de drogas nas suas mais diversas formas (cigarro, bebidas alcoólicas, tóxicos etc.) – Lucas 21:34, 1 Coríntios 6:10,
  • Conversas e palavreados indecentes e obscenos;
  • Brigas, iras, maldade, violência – Êxodo 20:13, ;
  • Fofocas, falso testemunhos e coisas semelhantes – Mateus 12:34-37 e Tiago 3:2 e 8;
  • Blasfêmias, murmurações, rebelião, partidarismo – Tiago 3:13-18, 1 Coríntios 6:10;
  • Espetáculos, shows, bailes e festas mundanas – 1 Tessalonicenses 5:22, 2 Timóteo 3:2-5, Tito 3:3-5;
  • Programas de televisão, filmes, literaturas, sites de internet que incitem a imoralidade sexual, a violência, o uso de drogas ou coisas semelhantes – Salmos 101:2-3 e Lucas 11:34-35;
  • Desonestidade e infidelidade – Lucas 16:11-12, Romanos 13-7-8;
  • Trajes e modas indecentes, inadequados ou inapropriados – 1 Timóteo 2:9, 1 Pedro 3:3, Deuteronômio 22:5;
  • Invejas, ciúmes, amarguras, provocações, vingança – Tiago 3:13-18,
  • Paulo na carta aos Romanos 1:29-32 que fala que isso significa uma vida separada de Deus.

Existem ainda muitas outras coisas que poderiam ser relacionadas aqui, mas o importante é conhecer o que devemos ser, falar e como devemos proceder e o restante ficará automaticamente selecionado para o outro lado. Três bons conselhos para identificarmos se estamos agindo corretamente podemos encontrar em:

  • 1 Coríntios 6:12: “Alguém vai dizer: “Eu posso fazer tudo o que quero.” Pode, sim, mas nem tudo é bom para você. Eu poderia dizer: “Posso fazer qualquer coisa.” Mas não vou deixar que nada me escravize” e 1 Coríntios 10:23: “Alguns dizem assim: “Podemos fazer tudo o que queremos.” Sim, mas nem tudo é bom. “Podemos fazer tudo o que queremos”, mas nem tudo é útil.” (NTLH);
  • Romanos 14:23 parte b: “Tudo o que não provém da fé é pecado”;
  • Tito 1:15-16 “Tudo é puro para os que são puro, mas nada é puro para os contaminados. Confessam que conhecem a Deus mas negam-no com suas atitudes, sendo abomináveis e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra.”;

Avalie seu procedimento pois normalmente somos tentados em áreas nas quais somos fracos ou negligentes: “ Mas as pessoas são tentadas quando são atraídas e enganadas pelos seus próprios maus desejos” (Tiago 1:14 NTLH).

Paulo aconselha aos Filipenses (4:8): “Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente”. Devemos procurar ocupar a nossa mente com tudo o que tenha:

  • Pureza moral
  • Pureza nos pensamentos e palavras:
  • Honestidade e Integridade;
  • Atitudes coerentes com o amor, tais como fidelidade, pureza, perdão, bondade;
  • Consagração: Nossas prioridades de vida, inclinação para Deus.

Vejamos mais alguns textos que falam sobre a prática da Santificação:

“Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus. Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação”. (1 Tessalonicenses 4:3-7).

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1 Tessalonicenses 5:23)

Vemos aqui que a Santificação envolve comunhão e conduta.

Pedro diz: “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda vossa maneira de viver, Porquanto escrito está: Sede santos porque eu sou santo”.(1 Pedro 1:15-16).

O apóstolo Paulo falou aos Coríntios: “À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.” (1 Coríntios 1:2 versão atualizada).

Muitos estudiosos que entendem a questão da Santificação como acontecendo em duas etapas:

Posicional: “Santificados em Cristo”, isto é, quando o recebemos como nosso Salvador pessoal, Ele, por sua Santidade, nos tornou santos; estamos na condição de santos por sua graça e poder. Isso é o que Deus faz por nós;

Progressiva: “chamados para ser santos”, isto é, andar e viver no padrão definido pela Palavra de Deus. Esta é a nossa escolha e nossa parte.

Inclua em seu devocional diário, a leitura das passagens a seguir:

à Mateus capítulo 5, 6 e 7                         à Romanos 12:9-21      à Romanos 13:1-7

à Romanos 13:8-14                                      à Efésios 4:17 a 5:21     à Colossenses 3:5-17

à Hebreus capítulo 11                                à Tiago 1:21

Questão para Compartilhar:

1.       Anote suas ideias e dúvidas sobre o Tema de hoje: A Santificação. Compartilhe com seu grupo de Estudo quais os maiores desafios que temos  em nossa vida para alcançar a Santificação.

2.       O que é Santificação?

3.       Como podemos nos dedicar mais a Deus?

4.       O que significa “Ser santos como Deus é Santo”?

5.       Escreva algumas linhas sobre “A prática da Santidade”?

Dica: Como montar um devocional diário de no mínimo 15 minutos:

1.  Tire 5 minutos para agradecer e louvar a Deus em oração;

2.  Tire mais 5 minutos para ler a passagem bíblica indicada e meditar:

a.  O que esta passagem bíblica representou para mim pessoalmente?

b.  O que o Senhor me fala a respeito de minha vida hoje?

c.   O que posso fazer ou dizer hoje a fim de viver a verdade que examinei?

d.  Com quem sou chamado a pôs em prática o que aprendi?

e.  Escreva resumidamente os pensamentos, como tópicos, para revisão futura;

3.  Finalmente, tire cinco minutos para súplica e intercessão: por necessidades, problemas e interesses pessoais e por pessoas específicas.

4.  A Oração no nome de Jesus é o caminho seguro para a resposta do Senhor.

Creia: O horário do Senhor é perfeito: Ele jamais se adianta e jamais se atrasa, está sempre na hora exata.

Deixe sua mensagem em nosso livro de visita ou envie mensagem para:
  • Comunidade Evangélica Restauração & Vida
    • Rua Mário Miró, 211 - Vila Oficinas - Bairro do Cajurú - Curitiba - Paraná - CEP 82950-170 
    • 41-3266-1447 (Pastor) contato@comunidaderestauracaoevida.com.br

contador

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Contato

Comunidade Evangélica Restauração & Vida Rua Florianópolis, 1307
Bairro do Cajurú
Curitiba - Paraná
CEP 82930-030
41-3266-1447 (Pastor) contato@comunidaderestauracaoevida.com.br